Pai descascando alho
Se soubessem como ele me faz falta…

Não sou nutricionista, nem tenho grandes conhecimentos sobre nutrição, mas sempre procuro ir atrás do que é mais saudável pra nossa família. Lendo algo aqui, assistindo algo ali, vou me informando, conscientizando e assim procurando mudar hábitos na nossa alimentação.

Não somos resistentes à mudanças e tudo que é pra melhorar a alimentação, procuramos aprender. Uma das coisas que não compro mais industrializado é a pasta de alho. Ou uso amassado na hora ou faço a minha, que é mais frequente.
Na minha casa de solteira – a casa dos meus pais – tinha sempre uma pasta de alho caseira. Meu paizinho sempre estava com um potão dela na cozinha pronto pra ser usada. Ele comprava as cabeças de alho, descascava e fazia seu “temperinho baum”.
Não sou expert no assunto, mas com essa herança e mais umas pesquisas na web, faço meu “temperinho baum”, ainda com expectativas de aprimorá-lo.

Também não sou tradicional como era meu pai. Com esse dia-a-dia tumultuado, compro o alho descascado no saquinho. Assim fica mais prático pra mamãe que vive correndo.

Segue então como faço a pastinha, sem medidas exatas. Dessa vez com ajuda da Senhorinha Maria!

Pra essa receita usei:

♥ Dente de alho descascado
♥ Cheiro verde – alho e cebolinha
♥ Óleo para untar e amolecer
♥ 4 colheres de sopa de sal

                                                           Clique nas imagens e veja mais de pertinho
Despejo no liquidificador :
♥ Alho , óleo,  cheiro verde e o sal. 
Para essas 200 gramas de alho, coloco em média 4 colheres de sopa de sal, assim ele fica bem suave me permitindo acrescentar ou não sal à parte na hora dos preparos de refeições. 
Muitas vezes os dentes de alho empacam na hora de bater, é preciso parar e mexer sempre, acrescentando se necessário, mais óleo para que o alho amoleça até virar uma pasta.

Depois de pronto é só virar o tempero em um pote.

Como não coloco muito sal, geralmente conservo na geladeira. Mas o pai e muita gente, conserva do lado de fora, pois acrescentam mais sal e o alho não oxida.

No dia que faço preciso guardar rapidamente o preparo, pois d.Maricotinha quer roubar a pasta toda hora com seus dedinhos furões. Olha a carinha de satisfação sentindo o “cheirinho baum”.
Ainda não tenho uma medida prontinha. Vou muito “pelo olho”, mas no final, a pasta de alho sai cheirosa, com um gostinho bem agradável, caseiro e o melhor, saudável!
Bom Apetite! :)