Gramado é um lugar tão especial que falar de alguma coisa que não gostamos de lá chega a ser esquisito. Mas como quero deixar as dicas pra quem quer conhecer a cidade, vale a abordagem de certos detalhes.

Passeamos muito pelo centro de Gramado… É tão seguro, as ruas são tão lindas, e os detalhes tão encantadores que a vontade é estar lá sempre.

Andávamos com celular e máquina fotográfica mais profissional com a maior tranquilidade do mundo e acostumada com nossa região aqui nada tranquila, ficávamos atenta ao nosso redor!  Mas é impressionante como a segurança que nos falaram no hotel era real. Pelo menos enquanto estivemos lá… E olha, é muito bom fazer uma viagem assim!

Pelas Ruas de Gramado, RS

Que saudade dessas ruas tranquilas!

E por falar em abordagens…

Sem tirar o encanto de Gramado, mas falando de experiências, vez ou outra pelas ruas do centro esbarrávamos com corretores que nos cercavam nas portas de restaurantes e pontos turísticos, ou seja, eles sabiam que os visitantes iriam passar por ali. O objetivo e a conversa eram sempre as mesmas: assistir um vídeo de 30 a 60 minutos, para conhecermos uma determinada rede de hotéis da cidade.

Perguntavam sempre de onde éramos, falavam algo “acolhedor” sobre nosso Estado e ofereciam um brinde: uma entrada para snowland (parque de gelo), um carona até determinado lugar, um vale refeição. Um deles chegou a oferecer também à Maria se ela conseguisse montar um joguinho. Elogiou sua agilidade e depois que ela conseguiu, começou a  historia de sempre.  O brinde não veio.

Segundo relatos da internet, os corretores com grande experiência, explicam as “vantagens” de adquirir cotas de participação em um novo empreendimento da rede, perguntam sua renda, contato, e fazem mais um monte de perguntas constrangedoras, até você perceber que perdeu um tempo danado com aquilo.

A abordagem era sempre a mesma e a nossa resposta passou a ser: “queremos ficar à vontade em Gramado sem compromisso”. Não caímos em nenhuma das tentativas.

Para quem vai conhecer a encantadora Gramado, já sabe um pouco como desviar desses inconvenientes corretores. Ficamos sabendo também, que a prefeitura já tentou diminuir esse comércio para que não espante os turistas de lá… Tomara que consigam…

Pelo que também nos contaram, essa rede de hotéis com seus corretores está associada ao Snowland – Parque de Gelo que Maria estava ansiosa pra conhecer e que foi outro lugar não tão proveitoso assim.

Mas fica para nosso próximo encontro! :)