Sexta foi feriado, e “rapamos” para a casa da vovó Rosa! São quase cinco horas de estrada. A viagem é sempre cansativa, principalmente para o papai que fica firme no volante e para Maria que sempre tem seus incômodos estomacais. Já havíamos encontrado com a vovó no dia 17 de abril e voltamos agora para comemorar com muita alegria, seu aniversário!
Vovó é meiga, é alegre e sente muitas saudades da gente! Conosco não é diferente! Depois que vovô partiu pra sempre, foi preciso cercá-la ainda mais de cuidado e carinho para que ela não sinta tanto essa passagem que irá completar 8 meses. Mesmo assim, vovó ainda não acredita que a eternidade o “chamou”. E pra falar a verdade, nem eu.
Bom, pensemos na festividade. Vovó goza de muita saúde. Com suas limitações próprias da idade, anda pra lá e pra cá, ajuda em casa com alguns afazeres domésticos e gosta de paparicar a netinha recente Ana Júlia de 1 aninho. Mas vovó não gosta de sair do seu cantinho. Viajar nem pensar, e a comidinha só de casa. Pra que ir em restaurante?
Vovó Rosa adora as palavras cruzadas e D.Maricotinha vez ou outra senta perto dela para ajudá-la a quebrar a cuca.

– Vovó, não pode olhar as respostas.

Vovô Pedro ficava de cima dessa artimanha da vovó e Maria aprendeu.
Coitada da vovó, tudo que ela quer é saber mais. E é assim que ela diz: olhando a reposta também estou aprendendo! (risos)
Dia 02 essa vovó meiga e cheia de graça comemorou seus 88 anos junto de seus dois filhos – eu e meu irmão – de seus genros, netas e parentes.

Ahhh mas antes disso, sua comunhão de todos os sábados na igreja, teve as orações voltadas à celebração da vida e da vida da vovó! Aí sim. Cantamos os parabéns e vovó soprou as velinhas.. 

E o primeiro pedaço pra quem vai vovó?

– Pra mim uai!


Ela não é boba nada. Afinal, a comemoração é pra ela! Viva a vovó!!!

Embora não goste muito de pegar a estrada, fiquei muito feliz e tranquila por ter tido a oportunidade dessa comemoração junto da minha doce mãezinha: a vovó da Maria e da Ana Júlia!

O dia das mães passarei de longe. Como diz meu marido Cris, não se pode ter tudo. Mas com certeza o telefone vai tocar láaaa em outra cidade e a vovó vai ouvir: 

– Oi mãe!!! Feliz dia das mães!

– Oi vovó!!! Feliz dia das mães!
Que as velinhas aumentem sempre e que vovó continue com muita saúde e alegria pra sempre ganhar seu primeiro pedaço de bolo!

Obrigada Papai do Céu! :)